02
Fev 10

 

 

Num asmático, a traqueia que transporta o ar para dentro e para fora dos pulmões, encontra-se inflamada, e isso desencadeia dificuldade em respirar, com crises repetidas, geralmente associadas a respiração ruidosa e ofegante durante a expiração e variando de intensidade ao longo do dia.

 

Quais os sintomas frequentes da asma?

 

- Falta de ar (com agravamento durante a noite);

- Pieira (ou assobios);

- Tosse seca e irritativa;

- Aperto no peito.

 

Quando existe uma constrição física na traqueia e pulmões, simultaneamente o corpo energético e o corpo físico encontram-se de tal forma inter-relacionados, que aquilo que afecta um, afecta o outro e vice-versa.

 

Na Biorgonomia, as causas são na maioria de origem psicossomática. Uma pessoa que desenvolve asma, tem uma maior dificuldade em exprimir as suas emoções e opiniões, e no seu historial evolutivo, foi submetido a choques emocionais profundos. Controla e bloqueia em excesso a expressão das suas emoções, ao ponto de "quase sufocar".

 

Esta pessoa quer mostrar-se mais forte do que é ("esconder" a sua sensibilidade, porque o seu ego convence-a de que foi ela que a fez sofrer e passar por esses acontecimentos traumáticos) para ser amada.

 

Como tem uma maior necessidade de controlo, tem muitas vezes dificuldade em reconhecer os seus limites. Deseja controlar o fluxo dos acontecimentos, para que os mesmos decorram conforme planeou. Mas quando o seu corpo não suporta mais todo esse controlo/pressão e tensão auto-impostos, as crises ocorrem.

 

Por vezes, o asmático sente rejeição por parte dos pais ou de um deles, em criança, ou mesmo antes do nascimento. Este sentimento de rejeição causa bloqueios no sistema respiratório (medo de respirar), que se agrava com o corte do cordão umbilical (respiração forçada).

 

Estes traumas levam ao mau funcionamento da tiróide/paratiróides e causam dilatações/contracções na traqueia que dificultam a respiração.

 

O Sistema Nervoso Central, é geralmente afectado, exercendo um papel importante no desencadear das crises asmáticas. 

 

Quando o asmático se enerva ou tem um choque emocional, o seu sistema nervoso central activa um vírus em forma de grão de cereal, na região da garganta, causando inflamação e contracção da laringe.

 

No tratamento biorgonómico, para além de se trabalharem as causas dos bloqueios nos órgãos do sistema respiratório, trabalha-se também sobre os pontos de abertura e centrais de comando do sistema respiratório, e na medula óssea.

 

É, também, muito importante tratar todo o tipo de alergias, testando se as mesmas são de origem kármica ou genética.

 

Junto com o paciente, é igualmente necessário trabalhar os pensamentos-causa dos medos associados aos bloqueios do sistema respiratório, tais como:

 

- Medo de ser rejeitado;

- Medo de respirar;

- Medo de expressar emoções e opiniões;

- Medo de se expressar através da respiração;

- Medo de ser abandonado;

- Medo de ficar só;

- Medo de amar e ser amado;

- Medo de se amar a si próprio.

 

A mensagem principal a reter e a assimilar é a seguinte:

 

É já tempo de aceitares as tuas fraquezas e os teus limites, isto é, seres simplesmente um ser humano. Não tens de querer dominar e controlar tudo para seres importante e amado (Lise Bourbeau, O Teu Corpo Diz Ama-te, p.66).

, 

publicado por Luis Pereira às 16:34

LISTA DE ARTIGOS

A ASMA E O SEU TRATAMENTO...

pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

2009

Olá, chamo-me LUIS PEREIRA. Seja benvindo(a)!
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO